Artigo original

Associação queixa-se da falta de informação em relação ao projeto e refere que as prospeções “continuam a realizar-se em terrenos particulares e nos baldios” e “aproveitando o desconhecimento dos residentes”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.