Artigo original

Portugal e Brasil uniram esforços e desta vez a ideia frutificou. A escola onde estudam os filhos dos funcionários das Nações Unidas passa a ensinar o português. Para já é só como língua extracurricular, mas o objetivo é ir mais longe.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.