Artigo original

Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola afirma que a decisão vai ao encontro com a posição que as autoridades angolanas sempre assumiram.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.