Artigo original

 

Dezenas de pessoas ficaram feridas no centro de Melbourne depois de um carro ter irrompido contra elas. As autoridades falam em “acto deliberado”, mas afastam a hipótese de terrorismo. Foram detidos dois suspeitos.

Conduzia a viatura (um SUV) quando decidiu passar sobre os carris do metro atropelando vários peões que atravessavam a estrada. Já era conhecido da polícia, mas as autoridades dizem não existir qualquer evidência de ligação entre o suspeito e organizações terroristas.

Também detido foi outro homem, de 24 anos, que se encontrava junto ao local do incidente a filmar e com um saco com várias facas. Também já era conhecido da polícia, mas as autoridades não acreditam que esteja relacionado com o condutor do veículo.

 

O atropelamento – que as autoridades consideram um “acto deliberado” – feriu, pelo menos, 19 pessoas, entre as quais o próprio condutor e o agente que o deteve.Quatro pessoas estão em estado considerado crítico e 15 em estado estável. Uma das vítimas é um menino de quatro anos.

Segundo uma testemunha citada pela agência Reuters, o carro seguia a cerca de 100 km/h.

“Penso que o que o travou foi a quantidade de pessoas com que embateu”, afirma Jim Stoupas, proprietário de uma pastelaria localizada perto do incidente. “Só se ouvia gritos e o som do carro a bater nas pessoas”, acrescenta.

Este ataque na rua Flinders – uma via principal junto ao rio Yarra – ocorre depois de as autoridades terem decidido colocar barreiras de contenção junto a passeios, na sequência de ataques do mesmo género levados a cabo na Europa e nos Estados Unidos.

Mas essas barreiras não podem ser colocadas na via rodoviária ou ferroviária, situação aproveitada pelo condutor desta quinta-feira.

A Austrália está em alerta de segurança elevado desde 2015, face à ameaça de eventuais atentados por parte de radicais do Iraque e da Síria.

Em Dezembro de 2014, duas pessoas foram feitas reféns e mortas depois de um homem armado, inspirado pelo Estado Islâmico, ter entrado num café de Sidney.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.