Artigo original

A gigante chinesa dos videojogos quer passar a disponibilizar contratos digitais, firmados entre os pais e as crianças. Os alunos com boas notas ou que ajudem nas tarefas domésticas são recompensados com tempo de jogo ao telemóvel ou no tablet.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.