Artigo original

Zuma é passado. Mas esse passado de corrupção e incerteza, na economia e no dia-a-dia dos sul-africanos, continua presente. Dentro de cinco meses há eleições, as primeiras com Ramaphosa Presidente. “Foi preciso apenas um homem e uma década para destruir o país”, lamenta à Renascença uma lusodescendente em Joanesburgo. “Outro homem não pode resolver tudo em meio ano.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.