Artigo original

 

Cláudio Ramos saiu em defesa de Catarina Furtado, depois das críticas de que a apresentadora da RTP foi alvo pela forma como falou em inglês durante a apresentação do Festival Eurovisão da Canção, que decorre no Parque das Nações.

No blogue pessoal “Eu, Cláudio”, o comentador do programa televisivo da SIC Caras “Passadeira Vermelha” começou por escrever que, apesar de não ter um “elo de relação com Catarina Furtado” e de ela até já se ter recusado a “sentar no mesmo cenário de televisão” do que ele por se sentir “desconfortável”, não pode ficar “calado e de braços cruzados a ver ser crucificada na imprensa e internet a apresentadora que, ao lado das quatro colegas terá dado o seu melhor” durante a apresentação do evento.

O comunicador, de 44 anos, acrescentou que não acha justo que “depois desta prestação, meio mundo ataque Catarina” só por causa da forma como se exprimiu em inglês.

“Não se entendeu tudo? Entendeu! O que eu acho é que neste caso, como em outros, as pessoas gostam de enaltecer as escolhas mas estão na busca desesperada por um erro”, lamentou Cláudio Ramos.

O apresentador não terminou a publicação sem referir que “se eventualmente alguma coisa não correu na perfeição, há que passar por cima” e salientar o que de bom aconteceu. “Não devemos colocar em questão o profissionalismo” das apresentadoras, rematou.

Depois de na terça e na quinta-feira Catarina Furtado ter subido ao palco da Eurovisão na companhia de Daniela Ruah, Filomena Cautela e Sílvia Alberto, as quatro profissionais estarão de volta no sábado, dia em que será conhecido o sucessor de Salvador Sobral.

 

TEXTO: Duarte Lago

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.