Artigo original

Em reação à reportagem da Renascença “Mães Ocupas”, o presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social lembrou que há um grande número de pessoas, sobretudo mães, a viver em situações “muito, muito complicadas”. E culpou a “irresponsabilidade e indiferença” na sociedade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.