Artigo original

O documento foi descoberto e divulgado esta semana pelo investigador Matias Spektor. “Foi a coisa mais perturbadora que li em duas décadas de investigação”, afirma o catedrático.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.