Artigo original

 

Em causa a falta de carne de porco durante o período de festas do Natal e Ano Novo.

O Presidente da Venezuela acusa Portugal de sabotar a importação de pernis de porco, um dos pratos mais utilizados pelos venezuelanos no Natal e no Ano Novo.

“O que se passou com o pernil? Fomos sabotados e posso dizer de um país: Portugal. Estava tudo pronto, comprámos todo o pernil que havia na Venezuela, mas tínhamos que importar e sabotaram a compra”, disse Nicolás Maduro num discurso pela televisão estatal VTV.

O Presidente da Venezuela referiu que fez um plano e acertou os pagamentos, mas “perseguiram as contas bancárias e perseguiram os dois barcos gigantes que vinham”.

Pouco depois, um alto membro da assembleia constituinte, Diosdado Cabello, do Partido Socialista Unido da Venezuela, confirmou esta versão. “Porque não chegou o pernil? Por causa do bloqueio que temos. Os portugueses comprometeram-se, assustaram os rapazes e não mandaram os pernis”.

Nos últimos dias houve vários protestos em Caracas e noutras cidades venezuelanas pela falta da carne de porco nas festas natalícias.

A seis milhões de pessoas que recebem apoio alimentar, do controverso programa criado pelo governo para responder à “guerra económica”, terá sido prometido que haveria pernil de porco, como é tradição nesta altura.

Aguardamos um esclarecimento do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.