Artigo original

“A existência de duas eleições em 2019 não pode, nem deve, significar cedência a eleitoralismos”, adverte Marcelo Rebelo de Sousa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.