Artigo original

Na Manhã da Renascença, o líder da Fenprof lembra que o Primeiro-ministro “não é o dono do país” e está “obrigado” a negociar, em “sequência do que foi aprovado no Parlamento”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.