Artigo original

 

O autoproclamado Estado Islâmico (EI) voltou a ameaçar os jogadores português e argentino. O grupo terrorista partilhou uma imagem em que mostra Cristiano Ronaldo e Lionel Messi a serem decapitados em campo.

O Daesh (acrónimo árabe do grupo extremista EI) voltou a ameaçar a paz do Campeonato do Mundo de futebol deste ano, que se realiza na Rússia entre 14 de junho e 15 de julho. Na Internet, mostraram uma montagem com as imagens de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi a serem decapitados.

“O vosso sangue vai encher o relvado”, acrescentou o Estado Islâmico como legenda. A imagem foi divulgada pelo “The Mirror”.

 

 

Esta não é a primeira ameaça direta à competição e aos futebolistas. Em outubro do ano passado, e depois de intimidar Neymar e o capitão da seleção argentina, o grupo terrorista também se tinha voltado para CR7. “As nossas palavras são o que vês e não o que ouves. Por isso, esperem. Nos também estamos à espera”, escreveu na altura, junto a uma imagem do madeirense ajoelhado e com um olho negro.

No fim de semana, Andrew Parker, o diretor dos serviços secretos britânicos MI5, alertou para o facto de o grupo radical pretender levar a cabo ataques “devastadores” na Europa depois de ter perdido territórios no Médio Oriente.

 

TEXTO: Ana Filipe Silveira

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.