Artigo original

 

O Governo de António Costa e os professores vão ter de volta à mesa de negociações para chegar a um consenso quanto ao tempo de carreira da classe que deve ser descongelado.

Esta segunda-feira, os deputados do PSD, CDS-PP, BE e PCP votaram a favor das propostas do CDS e do PSD que preveem o regresso ao diálogo, naquele que é um dos temas que tem dominado as discussões sobre o Orçamento do Estado para 2019.

No âmbito da votação do OE2019 em sede de especialidade, na reunião da Comissão de Orçamento e Finanças, os deputados do PSD, BE, CDS e PCP viabilizaram a proposta que estabelece o regresso às negociações com os professores.

Ao anunciar os resultados da votação, a presidente da Comissão, Teresa Leal Coelho, anunciou que tinha sido “aprovado com voto contra do PS”. E acrescentou: “Uma verdadeira maioria alternativa.”

Esta manhã, o primeiro-ministro tinha insistido na ideia de que nunca prometeu a contagem integral do tempo de serviço que foi congelado aos professores após a crise financeira de 2008. Este foi um dos temas abordado por António Costa numa iniciativa a decorrer na Universidade do Minho, em Braga, para marcar os três anos de Governo.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.