Artigo original

Secretário-geral da Fenprof contesta a conta dos 600 milhões. São “números fraudulentos com a intenção de manipular a opinião pública”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.