Artigo original

Numa mensagem de correio electrónico a que a Renascença teve acesso, os promotores pedem a quem contribuiu para se identificar e provar que a greve não foi financiada por quem quer destruir o Serviço Nacional de Saúde.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.