Artigo original

Tribunal de Justiça da UE diz que não ficou provada violação do direito de propriedade e da proteção da confiança nem o princípio da igualdade de tratamento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva algo no seu comentário.
Por favor insira o seu nome aqui.